Split Abrazando Fronteiras - Malvina/MLC/Bullet Bane/Niste

R$ 15,00
. Comprar  
Split Abrazando Fronteiras - Malvina/MLC/Bullet Bane/Niste


"A América Latina é um arquipélago de pátrias bobas, organizadas para o desvínculo e treinadas para desamar-se." GALEANO, Eduardo.
 

O jornalista e escritor uruguaio supracitado não poderia resumir melhor o dia a dia em que vivemos, mas a arte torna-se a arma para combater a história que nos foi imposta. Desta maneira, sem revanchismo ridículo e doentio também vindo do lado esportivo, uma dupla de bandas brasileiras somadas a um par argentino resolveu derrubar essa barreira e unir forças através da música.
 

O time é formado por Malvina e Bullet Bane, do lado canarinho, enquanto representando os hermanos estão o Niste e o MLC (Mantente Libre y Conciente), cujo nome resume bem a ideia geral do split "Abrazando Fronteiras". Estar livre e consciente é uma das raízes trazidas pelo hardcore/punk, base das bandas participantes, mas que se diferenciam na sonoridade com suas próprias identidades.
 

A amizade entre os vizinhos no continente teve início ainda em 2013, quando o Bullet Bane visitou a Argentina para uma série de shows no Razor Tour, seguidos pelo Malvina no ano seguinte. Já em 2015, o Niste é que veio ao Brasil. O MLC, com o elogiado disco "1998" se credenciou a fechar a equipe. Além dos dois países representados, o split ainda será distribuído no Chile.

 

Bandas

O trio do Rio de Janeiro que forma o Malvina reúne três lançamentos desde seu nascimento, com destaque para o aclamado disco "Claustro" (2010). Passeando pelo hardcore progressivo, a banda se prepara para o próximo álbum.
Ainda no Brasil, mas desta vez em São Paulo, o Bullet Bane passa em sua curta história, iniciada em 2009, por alguns trabalhos reunindo EP, Live, Split e dois Full-Lenght. Viajando entre o hardcore melódico e subindo a níveis mais densos, a banda agora segue inovando e trará em seu novo trabalho letras em português.

Parceiros de Buenos Aires, os argentinos trazem o mais puro do hardcore/punk, consistente, direto e de qualidade. As letras do MLC se destacam por jogar na cara de todos os problemas da humanidade, questões essas que independentemente de localização  atingem o povo mais sofrido. Na mesma toada, o Niste não economiza em melodias marcantes, peso, e letras trazendo positividade, "substância" em falta em todos os cantos.

 

Arte

Complexa e chocante, a arte do split confeccionada por Pestmeester busca reunir um pouco dos dois países, mas não de maneira tão explícita. Sendo assim, o artista se remeteu ao folclore para exemplificar o pensamento. Pelo lado brasileiro, o Boitatá - a cobra de fogo - enquanto pelos argentinos a imagem veio do Basilisco, o galo-serpente protetor das riquezas naturais. Para fechar, o desastre do rompimento da barreira de água/lama em Mariana/MG trouxe a finalização de como a estupidez humana pode derrotar a natureza. A ideia é: se motive a ter atenção enquanto há tempo para reverter qualquer quadro.

• Prazo para postagem:
Veja também